19 de abril de 2019

Procol Harum com concertos em Lisboa e Porto no final de abril

Os lendários Procol Harum, autores do eterno "A Whiter Shade of Pale", regressam a Portugal mais de 25 anos depois da sua última passagem pelo nosso país. O grupo liderado desde 1967 pelo vocalista e pianista Gary Brooker, assinalou 50 anos de existência com a edição de Novum, em 2017, trabalho que os impeliu a regressarem à estrada para uma digressão em que têm tocado os principais marcos da sua celebrada carreira.


Com Gary Brooker, pisam o palco músicos de excepção como Matt Pegg (baixista), Geoff Whitehorn (guitarrista), Josh Phillips (organista) e Geoff Dunn (baterista), garante de qualidade na recriação de clássicos como "A Whiter Shade of Pale", "Homburg", "Pandoras Box" ou "Grand Hotel", temas com que a banda conheceu os lugares cimeiros dos TOPs de vendas durante a década de 70. Com o tema que lhes garantiu a eternidade, "A Whiter Shade of Pale", Gary Brooker e companhia conseguiram a rara proeza de vender mais de 10 milhões de cópias de um single que está inscrito na história do rock e que é, ainda hoje, um hino para várias gerações, uma canção que nos transporta instantaneamente para a década de 60 e para o seu espírito libertário.

Homenageados com a entrada no Rock and Roll Hall of Fame no passado ano, os Procol Harum continuam a viajar pelo mundo com a sua sofisticada música, uma mescla muito própria de rock e pop barroco, soul e algum jazz, psicadelismo e toques de erudição, uma mistura que lhes garantiu a eternidade e que continua a recolher aplausos efusivos por todo o globo.

A banda britânica apresenta-se a 26 de abril no Coliseu dos Recreios e a 27 de abril no Coliseu do Porto.

[Comunicado de imprensa]

18 de abril de 2019

Corrosion of Conformity: concerto único em Portugal de 25 anos de "Deliverance"

Corrosion of Conformity estão neste momento a celebrar 25 anos do álbum "Deliverance" em concerto, um dos mais marcantes discos da carreira da banda e aproveitam ainda com este espetáculo para apresentar o seu mais recente disco "No Cross No Crown". Esta digressão passa por Portugal no próximo dia 24 de junho num concerto único a acontecer no Hard Club, Porto.


Este disco, que será apresentado ao vivo pela primeira vez em Portugal, marca o regresso do vocalista / guitarrista Pepper Keenan aos Corrosion of Conformity, 13 anos depois da edição de "In the Arms of God". Keenan recorda que este retorno à banda começou em 2014 quando Mike Dean e Reed Mullin o convidaram a fazer alguns espetáculos da digressão pela Europa.

Este convite tornou-se numa colaboração de mais de 1 ano e meio e em vários espetáculos ao vivo um pouco por todo o mundo. Decidiram voltar a estúdio no final desta experiência e assim nasce o mais recente disco "No Cross No Crown" que é agora apresentado ao vivo pela primeira vez em Portugal.

O concerto de Corrosion of Conformity no Hard Club não só apresenta o novo disco como também revisita alguns dos mais importantes temas da carreira da banda norte-americana. A primeira parte está a cargo dos Mr. Mojo, banda originária de Portugal. O espetáculo acontece a 24 de junho, pelas 21h00, no Hard Club, Porto.

16 de abril de 2019

Bed Legs lançam vídeo "Back On Track" e foram anunciados para o Festival Paredes de Coura

Os Bed Legs estreiam o segundo videoclipe do seu último álbum homónimo. “Back on Track” foi o tema escolhido para ilustrar a nova fase sonora que a banda de rock bracarense atravessa. Um rythm and blues quente, envolvente e progressivo que relata a fase de reabilitação que o personagem da letra nos narra.


Os Bed Legs escolheram Tiago da Cunha e Pedro Gonçalves, videógrafos da nova vaga nortenha, para realizar o seu novo videoclip. Os realizadores entregam-nos em mão uma visão jovial, fresca, ousada, porém negra, fantasiosa, simbólica e com toques de psicadelismo acerca do imaginário do tema.

No final deste mês, 30 de Abril, tocam em casa no local de espectáculos mais antigo e emblemático da cidade de Braga, Theatro Circo. Dia 31 de Maio tocam no ARTiManha em Vila Pouca de Aguiar. Para o verão, foram anunciados num dos mais belos festivais nacionais, dia 14 de Agosto no Festival Paredes de Coura.

[Comunicado de imprensa]

28 de março de 2019

"Traverse" é o single de estreia dos Nowhere To Be Found

Conhecemo-los como Insch e ressurgem agora com uma sonoridade ainda mais poderosa em formato quarteto. "Traverse" é o excelente single de estreia dos nacionais Nowhere To Be Found.

26 de fevereiro de 2019

Cosmic Mass assinalam edição de "Vice Blooms" com novo vídeo

Cosmic Mass tornaram-se no sol depois do último videoclip e por isso lançam o desafio ao jovem realizador Gonçalo Almeida. Com “Desert” como ponto de partida, e com os filmes de Hiroshi Teshigahara bem estudados, Gonçalo mergulha no mundo Cosmic Mass, captando com o seu olhar o que imagina serem as saídas à noite do quarteto aveirense. Trocando os shots de Bushmills por areia e aquele amigo chato por um cacto, “Desert” é aquela noite da qual queremos desesperadamente fugir… ou será que não?


O disco de estreia Vice Blooms dos Cosmic Mass é editado dia 1 de março, numa odisseia vibrante para tod@s @s fãs de rock. Com a bagagem cheia de fuzz e riffs que te expropriam os ouvidos, os Cosmic Mass são a resposta da Beira Litoral à mais recente onda psych-garage que tantos discos nos tem dado nos últimos tempos. Juntos que nem colegas de carteira, André Guimas, Miguel Menano, Pedro Teixeira e António Ventura chegam com Vice Blooms, disco que peca pela maturidade que descreve a criatividade rock n’roll de um projecto embrionário.

À garantia de um concerto frenético, o quarteto aveirense é capaz de converter as vibrações do palco em energia renovável em apenas 40 minutos de rock sem prefixo. Dos King Gizzard & The Lizard Wizard aos Oh Sees, e com toques de Syd Barrett a camuflar o psicadelismo na fauna do garage-rock, isto são malhas de te fazer crescer a barba com a aura pop típica dos anúncios da TV. Resumindo: um mimo de rock!

[Comunicado de imprensa]

25 de fevereiro de 2019

Reignwolf: disco de estreia em março

Reignwolf, o projeto do canadiano prepara o lançamento do seu primeiro longa-duração. "Black and Red" é o single que antecipa "Hear Me Out", disco disponível já a 1 de março.

20 de fevereiro de 2019

Capitão Fausto: "A Invenção do Dia Claro" é editado a 15 de março

“Depois das gravações em São Paulo, multiplicaram-se os rumores. Dizia-se até que os Faustos já não conseguiam sair à rua sem bananas na cabeça. É mentira. Não há aqui batucadas exuberantes, nem acordes de bossa nova proibidos pela Convenção de Genebra. Os músicos paulistas convidados são gente recatada, dando só pequenos apontamentos de chorinho e samba, e pedindo logo desculpa pela inconveniência. Na sincopada “Sempre Bem”, o piscar de olho de Wallenstein a “Águas de Março” é tão discreto que o resto da banda nem sequer reparou. Afinal, o legado paulistano manifesta-se mais no travo quente e bem-disposto à Rita Lee do que na música propriamente dita.


A depressão dos Dias Contados chegou ao fim. Mais do que brasileiro, é um disco tropical. Os pozinhos ska e a citação de “Ghost Town”, levam-nos a suspeitar de uma escala em Kingston. As teclas, mesmo quando são tristes, sabem a Verão, como quem vai a um velório na praia e deixa cair o Calipo de morango no caixão. Uma inocência doo-wop irrompe de quando em vez, fazendo-nos acreditar, durante 3 minutos, que o mundo é um lugar descomplicado e feliz.

Até hoje, sempre se pensou que quem escrevesse baladas estupidamente bonitas iria ter sempre o mau gosto a vestir do Elton John. “Final” refuta este dogma, e o seu solo, de tão simples e elegante, devia ser exposto no museu do design. “Lentamente” tem um refrão tão contagiante que as autoridades de saúde já começaram a tomar precauções.

Os portugueses adoram apanhar os seus heróis em falso. Muitos apostaram que a queda seria agora, ao quarto disco. Perderam muito dinheiro”. 

Ricardo Romano


“A Invenção do Dia Claro” será o quarto álbum de originais dos Capitão Fausto, com edição agendada para 15 de março 2019.

Gravado nos Red Bull Studios São Paulo, por Rodrigo "Funai" Costa, assistido por Alejandra Luciani e Fernando Ianni, o novo registo foi produzido e misturado em Alvalade pela própria banda. A masterização esteve a cargo de Brian Lucey no Magic Garden Mastering, em Los Angeles. A capa é da responsabilidade de Vitor da Silva, ilustrador e designer gráfico responsável pela criação do grafismo de jornais notáveis como o “Expresso”, o “Tempo” e "Correio da Manhã".


“Sempre Bem”, “Faço As Vontades” e “Amor, a nossa vida” mostram uma banda que renasce a cada disco, que se renova com o cuidado de quem quer construir uma carreira sólida, de uma forma aparentemente galopante mas sem o torpor do deslumbramento. Apaixonados por Cartola, samba e choro, foram ao Brasil apostados em reinventar-se.

2019 prepara-se para receber de braços abertos, o regresso de uma das bandas mais importantes da sua geração.

[Comunicado de imprensa]

CONCERTOS DE APRESENTAÇÃO DO NOVO ÁLBUM AO VIVO:
4 DE ABRIL – CASA DA MÚSICA (PORTO)

6 DE ABRIL – CAPITÓLIO (LISBOA)

19 de fevereiro de 2019

Tricycles anunciam disco de estreia com vídeo "All the mornings"

Imaginem um triciclo no alto de uma duna, a ver o mar, a sentir o sol quente nas rodas pintalgadas de areia, com uma certa comichão no volante por causa da humidade salgada, e a pensar: “Apetece-me apanhar o próximo barco para Marte e desviá-lo até ao centro do Sol”. É mais ou menos isto que os Tricycles são. Uma coisa vagamente improvável, um conjunto de kidadults de rumo duvidoso mas com histórias para contar, cheias de pessoas que poderiam existir. E de facto existem, em calmas músicas prontas a explodir, lentamente, a mil à hora, com suavidade, ou em rugidos de guitarras zangadas e pianos falsamente corteses, de rudes baixos a conversar com educadas baterias.


Os Tricycles são tudo isto e, claro, não são absolutamente nada disto, porque “isto” não passa de palavras que tentam descrever música - algo que, sabemos todos, é impossível de se fazer apropriadamente. Portanto, façamos uma pergunta para a qual tenhamos uma resposta: quem são os Tricycles? Os Tricycles são: o João Taborda (António Olaio & João Taborda), o Afonso Almeida (Cosmic City Blues, Sequoia), o Edgar Gomes (Terb) e o Sérgio Dias. Os Tricycles começaram a ser fabricados quando o Sérgio (bateria) e o Edgar (baixo) se juntaram ao Afonso (guitarra, voz) e ao João (guitarra, teclas, voz), que já andavam a fazer música juntos há algum tempo.

Os Tricycles gostam de andar na estrada, como qualquer veículo digno desse nome. A energia da lua no alcatrão quente sobe pelos pedais até ao volante e explode em concertos onde o público e a banda comungam raivas e melodias.

Os Tricycles gostam do estúdio, onde brincam como putos irrequietos no parque infantil. O single “All the mornings” é o primeiro exemplo dessas brincadeiras, um jogo de reflexos que poderia dar uma história, um irónico lamento contra o tic tac do relógio. Este single é o tema de avanço para o álbum Tricycles, primeiro da banda, gravado e produzido pelo Nelson Carvalho com os Tricycles, a sair a 29 de Março de 2019, editado pela Lux Records.

[Comunicado de imprensa]

"Favourite Ghost" é o novo single de Tomara

Tomara, projeto a solo de Filipe C. Monteiro, apresentou hoje vídeo para o terceiro single do disco de estreia.