20 de fevereiro de 2019

Capitão Fausto: "A Invenção do Dia Claro" é editado a 15 de março

“Depois das gravações em São Paulo, multiplicaram-se os rumores. Dizia-se até que os Faustos já não conseguiam sair à rua sem bananas na cabeça. É mentira. Não há aqui batucadas exuberantes, nem acordes de bossa nova proibidos pela Convenção de Genebra. Os músicos paulistas convidados são gente recatada, dando só pequenos apontamentos de chorinho e samba, e pedindo logo desculpa pela inconveniência. Na sincopada “Sempre Bem”, o piscar de olho de Wallenstein a “Águas de Março” é tão discreto que o resto da banda nem sequer reparou. Afinal, o legado paulistano manifesta-se mais no travo quente e bem-disposto à Rita Lee do que na música propriamente dita.


A depressão dos Dias Contados chegou ao fim. Mais do que brasileiro, é um disco tropical. Os pozinhos ska e a citação de “Ghost Town”, levam-nos a suspeitar de uma escala em Kingston. As teclas, mesmo quando são tristes, sabem a Verão, como quem vai a um velório na praia e deixa cair o Calipo de morango no caixão. Uma inocência doo-wop irrompe de quando em vez, fazendo-nos acreditar, durante 3 minutos, que o mundo é um lugar descomplicado e feliz.

Até hoje, sempre se pensou que quem escrevesse baladas estupidamente bonitas iria ter sempre o mau gosto a vestir do Elton John. “Final” refuta este dogma, e o seu solo, de tão simples e elegante, devia ser exposto no museu do design. “Lentamente” tem um refrão tão contagiante que as autoridades de saúde já começaram a tomar precauções.

Os portugueses adoram apanhar os seus heróis em falso. Muitos apostaram que a queda seria agora, ao quarto disco. Perderam muito dinheiro”. 

Ricardo Romano


“A Invenção do Dia Claro” será o quarto álbum de originais dos Capitão Fausto, com edição agendada para 15 de março 2019.

Gravado nos Red Bull Studios São Paulo, por Rodrigo "Funai" Costa, assistido por Alejandra Luciani e Fernando Ianni, o novo registo foi produzido e misturado em Alvalade pela própria banda. A masterização esteve a cargo de Brian Lucey no Magic Garden Mastering, em Los Angeles. A capa é da responsabilidade de Vitor da Silva, ilustrador e designer gráfico responsável pela criação do grafismo de jornais notáveis como o “Expresso”, o “Tempo” e "Correio da Manhã".


“Sempre Bem”, “Faço As Vontades” e “Amor, a nossa vida” mostram uma banda que renasce a cada disco, que se renova com o cuidado de quem quer construir uma carreira sólida, de uma forma aparentemente galopante mas sem o torpor do deslumbramento. Apaixonados por Cartola, samba e choro, foram ao Brasil apostados em reinventar-se.

2019 prepara-se para receber de braços abertos, o regresso de uma das bandas mais importantes da sua geração.

[Comunicado de imprensa]

CONCERTOS DE APRESENTAÇÃO DO NOVO ÁLBUM AO VIVO:
4 DE ABRIL – CASA DA MÚSICA (PORTO)

6 DE ABRIL – CAPITÓLIO (LISBOA)

19 de fevereiro de 2019

Tricycles anunciam disco de estreia com vídeo "All the mornings"

Imaginem um triciclo no alto de uma duna, a ver o mar, a sentir o sol quente nas rodas pintalgadas de areia, com uma certa comichão no volante por causa da humidade salgada, e a pensar: “Apetece-me apanhar o próximo barco para Marte e desviá-lo até ao centro do Sol”. É mais ou menos isto que os Tricycles são. Uma coisa vagamente improvável, um conjunto de kidadults de rumo duvidoso mas com histórias para contar, cheias de pessoas que poderiam existir. E de facto existem, em calmas músicas prontas a explodir, lentamente, a mil à hora, com suavidade, ou em rugidos de guitarras zangadas e pianos falsamente corteses, de rudes baixos a conversar com educadas baterias.


Os Tricycles são tudo isto e, claro, não são absolutamente nada disto, porque “isto” não passa de palavras que tentam descrever música - algo que, sabemos todos, é impossível de se fazer apropriadamente. Portanto, façamos uma pergunta para a qual tenhamos uma resposta: quem são os Tricycles? Os Tricycles são: o João Taborda (António Olaio & João Taborda), o Afonso Almeida (Cosmic City Blues, Sequoia), o Edgar Gomes (Terb) e o Sérgio Dias. Os Tricycles começaram a ser fabricados quando o Sérgio (bateria) e o Edgar (baixo) se juntaram ao Afonso (guitarra, voz) e ao João (guitarra, teclas, voz), que já andavam a fazer música juntos há algum tempo.

Os Tricycles gostam de andar na estrada, como qualquer veículo digno desse nome. A energia da lua no alcatrão quente sobe pelos pedais até ao volante e explode em concertos onde o público e a banda comungam raivas e melodias.

Os Tricycles gostam do estúdio, onde brincam como putos irrequietos no parque infantil. O single “All the mornings” é o primeiro exemplo dessas brincadeiras, um jogo de reflexos que poderia dar uma história, um irónico lamento contra o tic tac do relógio. Este single é o tema de avanço para o álbum Tricycles, primeiro da banda, gravado e produzido pelo Nelson Carvalho com os Tricycles, a sair a 29 de Março de 2019, editado pela Lux Records.

[Comunicado de imprensa]

"Favourite Ghost" é o novo single de Tomara

Tomara, projeto a solo de Filipe C. Monteiro, apresentou hoje vídeo para o terceiro single do disco de estreia.

Boogarins lançam single para próximo disco

Sombra ou Dúvida, o novo single dos brasileiros Boogarins, já está disponível em todas as plataformas digitais. O tema antecipa o quarto disco de estúdio do quarteto brasileiro, "Sombrou Dúvida", a ser lançado em maio, via OAR. 


Construído entre a casa e estúdio, à margem das tours europeias e americanas, Sombrou Dúvida volta a ser uma viagem pela nostalgia psicadélica dos Boogarins. Começa assim no título, um jogo de palavras que nos atira para uma escolha entre a sombra da zona de conforto ou a incerteza que alimenta os instintos. Continua na música e na vontade de de registar, em disco, a energia que a banda constrói ao vivo. Resulta num disco que, a reboque das capacidades líricas e vocais de Dinho, tem vontade de explorar as potencialidades de um estúdio profissional (como já os vimos em Manual, álbum nomeado para os Grammys Latinos), sem que, com isso, se percam os elementos electrónicos de produção caseira, marca de honra de Lá Vem a Morte.

[Comunicado de imprensa]

18 de fevereiro de 2019

Tape Junk edita k7 Couch Pop pela Pataca Discos

O regresso de Tape Junk às edições discográficas está agendado para março de 2019 em formato cassete e em todas as plataformas digitais. Os nove temas do álbum foram gravados e misturados em casa por João Correia, entre janeiro de 2016 e setembro de 2018.


"Couch Pop" foi escrito sem pressas, fora do ambiente urbano e as músicas estiveram em constante mutação mesmo até ao dia do começo das misturas. Os instrumentos foram todos registados pelo mentor da banda que contou apenas com a participação de António Vasconcelos Dias (Tape Junk, Benjamim, Golden Slumbers) nos sintetizadores. Harry Nilsson, Sly and The Family Stone, Shuggie Ottis e Paul McCartney foram alguns dos nomes que acompanharam o músico no período de criação do terceiro trabalho de originais.

Para além de Tape Junk - que editou The Good & The Mean e um disco homónimo - João Correia fundou os Julie & The Carjackers e os They’re Heading West. Actualmente é baterista de várias bandas independentes, entre as quais Benjamim e Bruno Pernadas.

Couch Pop é uma edição Pataca Discos e chega às lojas no dia 1 de março de 2019. "Cranberry and Thyme" é o single de apresentação e conta com vídeo de João Paulo Feliciano.

[Comunicado de imprensa]

15 de fevereiro de 2019

Miramar: novo projeto junta Frankie Chavez e Peixe

Frankie Chavez e Peixe unidos pelo seu trabalho com a Guitarra, formam Miramar. Agora apresentam o segundo single, "Nazaré", do disco homónimo que acaba de ser lançado. 

Depois do 1.º single “I’m Leaving”, que reúne uma guitarra acústica com uma 'slide guitar’, “Nazaré” é agora a escolha perfeita para continuar a ilustrar o disco "Miramar".



Segundo Frankie Chavez e Peixe: "escolhemos o tema “Nazaré” para 2.º single do nosso álbum, na sequência de uma proposta do realizador Paulo Cunha Martins que, entusiasmado com o tema, nos apresentou a ideia de realizar um vídeo em que imagens de ondas e mar seriam projetadas sobre os músicos. Isso agradou-nos de imediato, não só pelo entusiasmo do Paulomas também porque “Nazaré” é talvez o tema com a instrumentação mais inusitada do álbum, apresentando um diálogo raro entre uma guitarra portuguesa e uma guitarra elétrica."

O tema “Nazaré” foi inspirado no oceano, mais concretamente no mar que chega à Praia do Norte, na vila da Nazaré. Nessa zona, devido ao fenómeno natural conhecido como o Canhão da Nazaré (um desfiladeiro submarino a cerca de 500 metros da costa), as ondas chegam a ultrapassar os 30 metros de altura. 

O tema, com a sua cadência embalante e crescendo de uma forma constante, tenta contar a historia de como o mar pode evoluir de ondas de 1 metro até ondas de 30 metros.

O novo disco "Miramar" é apresentado ao vivo pela primeira vez no mês de março em 3 concertos agendados para 14 de março na Casa da Música, Porto, 26 de março no Teatro Villaret, Lisboa e a 30 de março no Salão Brazil em Coimbra, este último no âmbito do Festival Santos da Casa. Estes espetáculos contam com uma forte componente visual em que imagens de arquivo escolhidas por Jorge Quintela vão servir de pano de fundo aos concertos.

O álbum de Miramar foi editado em CD e LP no fim de janeiro, pela Rastilho Records.

[Comunicado de imprensa]

7 de fevereiro de 2019

The Last Internationale esta noite em Lisboa

Os norte-americanos The Last Internationale apresentam-se hoje à noite no Musicbox, com o novo álbum "Soul on Fire" na bagagem. A digressão da banda por terras nacionais comtemplará ainda diversas atuações de norte a sul do país.


23 de janeiro de 2019

Salto: novo disco apresentado ao vivo com ensemble de violoncelos

Os Salto apresentam ao vivo o novo disco "Férias em Família" no próximo dia 2 de fevereiro na Casa da Música, no Porto. Antes disso, e em antecipação deste espetáculo, lançam "Cantar até Cair" como novo single retirado do disco editado no fim de 2018.

Este espetáculo marca o primeiro concerto da banda naquela que é uma das mais emblemáticas salas da cidade do Porto - cidade que viu nascer a banda -,e por isso o concerto na Casa da Música não podia ser menos do que especial. Nas palavras dos Salto "esta é uma das salas que mais nos influenciaram a fazer música, por exemplo, o Luís só começou a tocar baixo elétrico depois de assistir a um concerto de Metronomy na sala em que agora atua".


Neste retorno a casa a banda convida a palco um ensemble de violoncelos da ARTEAM(Escola Profissional de Música de Viana do Castelo) para se juntarem a eles em alguns dos temas que compõem o novo "Férias em Família". Além das canções do novo disco, a banda revisita também os outros dois discos de originais: "Salto" e "Passeio das Virtudes".

"Cantar até Cair" é o novo single que segue a "Teorias" e "Rio Seco" e é o tema que abre o terceiro álbum de originais da banda. É um clarificar de intenções e a confirmação do caminho a fazer - cantar até cair. É ainda a canção que fala da mudança dos Salto para Marvila - “Tentei despertar do sono em Marvila…” - e que acaba por assinalar o fechar de um ciclo em três actos (os 3 discos - “Salto”, “Passeio das Virtudes” e “Férias em Família”) e de pavimentar o novo caminho que a banda percorre.

Os bilhetes para o espetáculo na Casa da Música no Porto estão à venda em toda a rede Ticktline e nos locais habituais.

[Comunicado de imprensa]

17 de janeiro de 2019

Capitão Fausto antecipa novo álbum com digressão de clubes "Até que enfim!"

Os Capitão Fausto voltam aos concertos, antecipando o lançamento do próximo álbum de originais "A Invenção do Dia Claro", a ser editado já no próximo mês de Março.

"Até que enfim!" será uma digressão de clubes que irá passar por sete cidades durante o mês de Fevereiro, onde o grupo apresentará pela primeira vez as novas canções e antes de estas serem editadas. A última digressão de clubes da banda foi em 2016.


Faço as vontades” é o mais recente single para "A Invenção do Dia Claro", álbum gravado no Red Bull Studios, em São Paulo, por Rodrigo "Funai" Costa, assistido por Alejandra Luciani e Fernando Ianni, e produzido em Alvalade pelos Capitão Fausto. 
A masterização esteve a cargo de Brian Lucey no Magic Garden Mastering em Los Angeles. O tema sucedeu a “Sempre bem”, o primeiro avanço do álbum a ser divulgado.


[Comunicado de imprensa]

Agenda
14.02.19 - Lustre – BRAGA 
15.02.19 - Carmo 81 - VISEU 
16.02.19 – Bafo de Baco - LOULÉ
20.02.19 – Avenida Café Converto - AVEIRO
21.02.19 - Salão Brazil - COIMBRA
22.02.19 - Stereogun - LEIRIA
23.02.19 - Bang Venue - TORRES VEDRAS