4 de setembro de 2019

Vencedores do Passatempo Festival F 2019

Já são conhecidos os vencedores de bilhetes diários para o Festival F 2019:

6 de setembro
Luís Manuel Justo
Regi Sousa

7 de setembro
Filipa Iria
Sandra Cavaco


Parabéns! Cada um ganhou uma entrada para o dia indicado.

Obrigado a todos os participantes!

21 de agosto de 2019

Time For T lançam videoclip "Screenshot"

“Screenshot” é o segundo single a abrir caminho para o álbum Galavanting dos Time for T a ser editado no próximo dia 4 de outubro. O tema foi lançado pela Street Mission Records, uma nova parceria feita entre a banda e a editora que começou em Londres, mas agora baseia-se em Lisboa e conta com outros artistas nacionais como Marinho e Niki Moss.


Com a guitarra acústica discreta, o baixo e a bateria a segurar o groove com facilidade e as guitarras eléctricas líquidas, tudo isto forma a cama perfeita para a voz se deitar confortavelmente em cima em “Screenshot”. Faz lembrar “Dreams” de Fleetwood Mac mas com um twist mais moderno. Afinal, esta canção é uma analogia que utiliza o telemóvel como ferramenta para avaliar a vida. "If I screenshot my life right now, would it be worth the backup on the icloud?" Estamos a viver uma vida digna de salvar para as memórias do futuro ou estamos cada vez mais preguiçosos com toda esta tecnologia a nossa volta?

“Esta foi a última canção a ser gravada para o disco e foi a única canção que construímos de cima pra baixo, ou seja, normalmente gravamos a bateria e o baixo e depois vamos adicionando vozes e guitarras mas, neste caso, como a canção era fresquinha, começámos com voz e guitarra e só depois fomos adicionando os instrumentos. Acho que este processo influenciou muito o som, que acabou por ficar mais calculado e simples. Tudo foi gravado numa casa de campo perto de Madrid menos as baterias, que foram gravadas mais tarde no Estúdio Camaleão em Lisboa.”

[Comunicado de imprensa]

26 de julho de 2019

Um livro para comemorar 10 edições de BONS SONS

BONS SONS x 10: Uma Aldeia em Manifesto é o livro que celebra os 13 anos e as 10 edições que o BONS SONS completa este ano e que revela muitas histórias da vida do festival. O lançamento é no dia 8 de agosto, às 15:00, dia em que começa o festival.

Produzido em parceria com as Edições Escafandro, o livro faz o percurso do festival e retrata os artistas que fizeram parte da sua história, desvendando curiosidades, momentos felizes, dramáticos e relatos inéditos sobre tudo o que lá se passou. Para isto, foram desafiados vários ilustradores para partilharem a sua visão sobre o que é o BONS SONS e os artistas que por lá passaram. As ilustrações são de Ângela Vieira, Joana Ray, Nuno Saraiva, Pedro Brito e Silvia Belli e os textos são da autoria de Rita Nabais, Nuno Matos Valente e João Neves (Edições Escafandro).


Na capa, quem dá as boas-vindas são os ilustres homenageados que dão nome aos palcos: Lopes-Graça, Giacometti, Aguardela, Amália, Zeca Afonso, Agostinho da Silva e os mais recentes António Variações e Carlos Paredes. No interior, cada edição do BONS SONS surge representada de acordo com a imagem gráfica que a marcou e todas juntas dão a conhecer o festival, a comunidade que o faz e parte da cultura portuguesa.

Resultado de um trabalho exaustivo, BONS SONS x 10: Uma Aldeia em Manifesto foi feito com muito amor sobre o que tem acontecido em Cem Soldos ao longo destes anos, por onde já passaram centenas de milhares de visitantes, muitos milhares de horas de trabalho e milhões de emoções.

Um livro para todos aqueles que querem recordar as memórias do festival e redescobrir os seus concertos favoritos, mas também para todos aqueles que nunca foram à aldeia e que ainda não sabem bem o que lhes espera porque nunca foram ao festival. Mergulhar neste livro é a melhor maneira de descobrir que as memórias do BONS SONS não são só feitas de música mas de atividades, jogos, conversas e um sentido de comunidade e partilha com esta aldeia que acolhe milhares de visitantes. E este livro tem esse objetivo: o de ser partilhado por adultos, crianças e famílias inteiras.

BONS SONS x 10: Uma Aldeia em Manifesto estará à venda no BONS SONS de 8 a 11 de agosto por 12,50€.

25 de julho de 2019

Festival Under the Doom 2019

Os PARADISE LOST são cabeças de cartaz dia 8 de Dezembro, e os HEAVENWOOD uma das bandas que irá atuar na mesma data, partilham o palco também com os Alemães DISILLUSION ou com os Britânicos DARKHER.


O dia 6, será considerado o “dia 0” do festival com três bandas a divulgar brevemente. O dia 7 já com algumas bandas divulgadas entre elas os ALCEST também como cabeças de cartaz.

Os Passes gerais para 3 dias estão já disponíveis com uma oferta limitada de 100 unidades a um valor "low cost" de 50€ (atenção que o stock já está muito limitado à data). Após os 100 passes esgotados o valor passará a 60€ por cada unidade e será iniciada a venda dos bilhetes diários.

Podem ser adquiridos nos seguintes locais:

Venda Online:

Também em formato físico nos seguintes locais:
- Carbono Amadora 
- Glam-o-Rama Lisboa


Ou no evento oficial:

Mais algumas confirmações em breve...
Agarra já o teu passe!!

Under the Doom Festival

24 de julho de 2019

DAD regressam a Portugal em novembro

Os dinamarqueses DAD têm duas atuações marcadas para o mês de novembro. No dia 29 de novembro atuam no Hard Club, no Porto e no dia seguinte em Lisboa, no Capitólio.

23 de julho de 2019

"Tass Bem" antecede o segundo disco dos Marvel Lima

Após uma pausa criativa, Marvel Lima está de volta com o sucessor do álbum estreia homónimo e, como primeira amostra, eis “Tass Bem”, uma ode à descontração e ao “despreconceito”. Com um arranjo suave e relaxado, a banda mostra aqui um registo assumidamente mais pop, mas nunca escondendo a sua essência.


O videoclipe foi realizado pela própria banda e por Tiago Lopes, espelhando a mensagem da música. “Tass Bem” antecede o próximo disco da banda, “Mal Passado”, que sai ainda este ano.


Projeto originalmente criado nas quentes e áridas planícies alentejanas, característica que influenciou o seu disco de estreia, Marvel Lima está de volta e, desta vez, em modo quarteto. Após uma pausa estrutural e reflexiva, José Penacho, Diogo Vargas, Diogo Marques e Gil Amado criaram o que será o sucessor do homónimo “Marvel Lima”, numa abordagem mais relaxada e madura, esteticamente mais limpa e directa, mas com o mesmo selo rítmico e groovado a que nos vieram a habituar. “Mal Passado” assume reminiscências do lounge jazz e smooth funk, relembrando David Axelrod e Azymuth, enquanto fielmente mantém a vibe groovada e rockeira conhecida no registo anterior.

[Comunicado de imprensa]

Novo disco dos Mão Morta, "No Fim Era o Frio", já em pré-venda

“No Fim Era o Frio” é o novo álbum dos bracarenses Mão Morta, a ser lançado dia 27 de setembro de 2019 pela editora independente Rastilho Records. Este disco, que desvendamos agora o seu artwork, já se encontra em pré-venda na Rastilho Records Store.


A capa de "No Fim Era o Frio" é da responsabilidade de dois habituais colaboradores da banda: o arranjo gráfico da designer Sónia Teixeira Pinto e o desenho do artista plástico José Carlos Costa.

Para comemorar e assinalar o lançamento do novo disco, a banda apresenta-se dia 28 de setembro no Hard Club (Porto) e dia 11 de outubro no LAV (Lisboa).

Sobre "No Fim Era o Frio":

O disco “No Fim Era o Frio” apresenta-se como uma narrativa distópica onde conceitos como aquecimento global ou subida das águas do mar servem de ponto de partida e cenário para um questionar e decompor de diferentes paradigmas do quotidiano.

São paradigmas que nos rodeiam e com os quais nos relacionamos e que todos os dias replicamos – criando com eles uma familiaridade tal que nos impede, muitas vezes, de deles tomar verdadeira consciência –, desviados para um outro enquadramento onde a familiaridade ganha a estranheza que permite a sua percepção.

Mas esta é uma percepção demencial, num horizonte ficcional que nunca sabemos se é real ou delirante e onde as composições criadas com os padrões deslocalizados da sua primitiva função dão novas vidas e leituras ao frio cosmológico e à solidão humana, aqui ecos de uma mesma inadaptação existencial e vazio afectivo.

Ao vivo, na apresentação do disco, os Mão Morta recriam a distopia, dando espaço para o palco funcionar como terreiro dessa demanda de calor humano, um terreiro devastado pelo fim da civilização e pelo níveo alvor de um novo recomeço, sem outro programa para além do mantra hipnótico tecido pela música.

Além dos espetáculos no Porto e Lisboa, "No Fim Era o Frio", o disco, é apresentado ao vivo também no Cineteatro Louletano, Loulé, a 31 de outubro e a 09 de novembro chega a terras internacionais com um concerto no Kulturfabrik no Luxemburgo.

[Comunicado de imprensa]


Concertos de apresentação:
28 SET - Hard Club, Porto
11 OUT - Lisboa ao Vivo, Lisboa
Bilhetes: https://ticketline.sapo.pt/evento/MAO-MORTA-NO-FIM-ERA-O-FRIO-44041

Outras datas:
31 OUT – Cineteatro Louletano, Loulé
09 NOV – Kulturfabrik, Luxemburgo

16 de julho de 2019

Sonic Blast'19: cartaz final

Nos dias 8, 9 e 10 de agosto de 2019 o Sonic Blast volta a Moledo para mais uma edição com muito rock psicadélico. O cartaz fica agora completo com a confirmação de Stoned Jesus, Giöbia, Viaje a 800, Solar Corona, O Bom O Mau e o Azevedo, Mr. Mojo e Here The Captain Speaking The Captain is Dead. 

Estes nomes juntam-se ao restante cartaz já anunciado, incluíndo nomes como OM, Graveyard, Earthless, Eyehategod, Orange Goblin, entre outros.


Ainda sobre o cartaz final do Sonic Blast'19, e por razões alheias à organização, The Obsessede Harsh Toke cancelaram a sua presença nesta edição do Festival. 

Os passes gerais, como também os diários para o último dia desta edição do Festival (10 agosto), encontram-se neste momento esgotados, havendo apenas bilhetes para o dia 08 e 09 de agosto. 

Estas 7 novas confirmações vêm fechar o cartaz oficial para a 9.ª edição do Sonic Blast. No total passam mais de 30 bandas de rock psicadélico e stoner em Moledo, numa edição em que o Festival, pela primeira vez, conta com 3 dias de programação, uma escolha da organização face ao crescimento do Sonic Blast nas últimas edições. 

O Centro Cultural de Moledo volta a acolher o Festival e o recinto é composto por dois palcos: o principal, onde alguns dos maiores nomes do cartaz vão atuar pela noite dentro, e o secundário, que conta com a habitual piscina na plateia e que abre o Festival. Os horários destes palcos foram também anunciados e podem ser consultados aqui

As sessões de Warm-Up estão também de volta. Estes concertos gratuitos que festejam o regresso de mais uma edição do Sonic Blast realizam-se a 07 de agosto, dia que antecede a abertura das portas do Festival, na praia de Moledo. O cartaz das "Warm-Up Sessions" será anunciado muito em breve. 

Os bilhetes diários de dia 08 e 09 de agosto continuam à venda para público, sendo que cada bilhete tem um custo de 35€. Estes bilhetes estão à venda em toda a Rede BOL e podem ser consultados aqui

Afirmando-se como um encontro perfeito entre praia, piscina, surf e muito rock, o Sonic Blastacontece de 08 a 10 de agosto de 2019 em Moledo, no concelho de Caminha. 

Bilhetes: 
Os bilhetes para o SonicBlast Moledo estão à venda em toda a rede BOL e associados: Bilheteira Online, Lojas FNAC, Worten, CTT. 

Passe Geral: 
ESGOTADO 

Bilhete Diário: 
Dia 10 - ESGOTADO 

Mais informação no evento oficial

Link para a bilheteira aqui

- Informação sobre o recinto 
Localizado no Centro Cultural de Moledo, o SonicBlast Moledo tem dois palcos, uma piscina, bares e zona de restauração (comida tradicional e vegetariana/vegana). 
O campismo situa-se no pinhal do camarido, junto à praia, a 5 minutos a pé do recinto. 

- Onde Fica: 
Rua da Costa 
4910 Moledo, Caminha

[Comunicado de imprensa]